top of page
lucas.diesel_background_website_greek_mythology_UX_1a471611-7b73-457c-8db8-53a5a839a4c9.pn

Oniros

Oniros (em grego: Ὄνειροι) eram os daemons associados aos sonhos na mitologia grega. Eles emergiam a cada noite, assemelhando-se a um bando de morcegos, de sua morada cavernosa em Érebo, a terra da escuridão eterna além do nascer do sol. Os Oniros passavam por uma das duas portas (pylai). A primeira, feita de chifre, era a fonte dos sonhos proféticos enviados pelos deuses, enquanto a outra, feita de marfim, era a fonte de sonhos falsos e sem significado.

O líder dos Oniros era Morfeu, um deus que aparecia nos sonhos dos reis sob a forma de um homem trazendo mensagens divinas.

Zeus Mitologuia.png

Arte ilustrativa, para uma visão fiel a grega antiga consulte as artes em cerâmica, já para a visão romana procure pelas estátuas e artes em mosaico (para ambos recomendo o site Theoi.com).

Os Oniros eram frequentemente descritos como espíritos alados das trevas, associados aos diferentes tipos de sonhos que os mortais experimentam durante o sono.

História

A personalidade dos Oniros variava de acordo com a natureza dos sonhos que representavam. Alguns eram mensageiros divinos que transmitiam visões importantes e premonições aos mortais. Outros podiam personificar emoções, medos ou desejos humanos, refletindo as complexidades da mente humana durante o sono.

bottom of page