top of page
lucas.diesel_background_website_greek_mythology_UX_1a471611-7b73-457c-8db8-53a5a839a4c9.pn

Eros

Eros (em grego: Ἔρως) era o deus grego do amor e do desejo. Sua importância na mitologia grega era imensa, pois ele representava a força irresistível do amor que podia unir ou separar deuses e mortais.

Zeus Mitologuia.png

Arte ilustrativa, para uma visão fiel a grega antiga consulte as artes em cerâmica, já para a visão romana procure pelas estátuas e artes em mosaico (para ambos recomendo o site Theoi.com).

Eros era frequentemente representado como um belo jovem alado, armado com um arco e flechas. Suas flechas eram mágicas, e quando disparadas contra deuses ou mortais, inflamavam seus corações com paixão e desejo.

Posteriormente, Eros foi multiplicado por poetas e artistas antigos em uma série de Erotes, esses entretanto eram muito mais uma criação poética do que realmente parte da mitologia e religião grega.

História

Eros era visto como uma força da natureza, uma emoção poderosa que podia ser benevolente ou caprichosa. Ele não tinha controle sobre a quem suas flechas afetariam, o que às vezes levava a situações cômicas ou caóticas. Embora muitas vezes associado ao amor romântico e à paixão sexual, Eros também podia representar o amor filial, o afeto fraternal e até mesmo o desejo de criar, gerando ideias e inspiração criativa. A figura de Eros desempenhava um papel crucial na mitologia grega, influenciando o destino dos deuses e dos mortais por meio de seu poder de despertar o amor e o desejo nos corações das pessoas. Sua presença era uma constante lembrança do poder do amor na vida humana e divina.

bottom of page