top of page
lucas.diesel_background_website_greek_mythology_UX_1a471611-7b73-457c-8db8-53a5a839a4c9.pn

Eos

Eos (em grego Ἠώς) e Hemera (em grego Ἡμέρα) são divindades gregas que personificam a luz do dia e o amanhecer, respectivamente.

Zeus Mitologuia.png

Arte ilustrativa, para uma visão fiel a grega antiga consulte as artes em cerâmica, já para a visão romana procure pelas estátuas e artes em mosaico (para ambos recomendo o site Theoi.com).

Eos era frequentemente representada como uma jovem mulher com asas douradas, vestida com roupas luminosas e segurando uma tocha ou uma aurora. Hemera, por sua vez, não era frequentemente representada em forma física, pois era mais uma personificação abstrata do dia.

História

Eos era a titã do amanhecer, filha dos titãs Hiperião e Téia, e irmã de Hélio (o deus do sol) e Selene (a deusa da lua). Ela era responsável por abrir as portas do céu todas as manhãs para permitir que o sol nascesse e iluminasse a Terra. Eos tinha uma paixão pelo jovem troiano chamado Titono e o levou para o Olimpo, onde ele se tornou imortal, mas não eternamente jovem. Hemera, por outro lado, era a personificação do próprio dia, filha de Éter (o éter celestial) e Hemera (a deusa do dia). Sua irmã, Nix, personificava a noite, e as duas operavam em um ciclo eterno de alternância. Hemera emergia quando Nix se retirava, trazendo a luz do dia ao mundo. Embora Hemera tenha tido seu papel na mitologia, foi amplamente eclipsada pela figura mais proeminente de Eos, a deusa do amanhecer. Ambas representavam aspectos importantes do ciclo diário, com Eos marcando o início do dia e Hemera representando o dia em si. Essas divindades refletiam a compreensão dos gregos antigos sobre a passagem do tempo, a luz e a escuridão que regiam suas vidas diárias.

bottom of page