top of page
lucas.diesel_background_website_greek_mythology_UX_1a471611-7b73-457c-8db8-53a5a839a4c9.pn

Deméter

Deméter (em grego Δημήτηρ) é a deusa olímpica da agricultura, sendo considerada também a deusa dos grãos, trigo e pão que sustenta a humanidade com a rica generosidade da terra.  Ela presidiu o culto dos mistérios de Elêusis (principal culto da religião órfica, popular em Atenas durante a era clássica), os quais prometiam a seus iniciados o caminho para uma vida após a morte abençoada nos campos Elísios, semelhante ao paraíso cristão, mas ainda governado por Hades, sendo uma região peculiar do submundo.

Zeus Mitologuia.png

Arte ilustrativa, para uma visão fiel a grega antiga consulte as artes em cerâmica, já para a visão romana procure pelas estátuas e artes em mosaico (para ambos recomendo o site Theoi.com).

​Deméter é frequentemente representada como uma mulher madura e majestosa, geralmente usando uma coroa e segurando uma espiga de trigo ou uma tocha ou ainda uma cornucópia. Ela é retratada como uma deusa serena e maternal, com um vínculo profundo com a terra e suas dádivas. Em algumas representações, ela é acompanhada por animais, como serpentes, corujas ou porcos, que simbolizam a fertilidade e a natureza selvagem.

História

Deméter é conhecida por sua generosidade e devoção à agricultura. Ela é uma deusa carinhosa e protetora, que zela pelo bem-estar da humanidade e da natureza. Deméter é responsável pela fertilidade da terra, garantindo colheitas abundantes e prosperidade agrícola. No entanto, quando sua filha Perséfone foi sequestrada por Hades e levada ao submundo, Deméter mergulhou em profunda tristeza e luto. Durante esse período, a terra ficou estéril e a agricultura parou. Somente quando Perséfone foi resgatada e pôde passar parte do ano com sua mãe, a alegria e a fertilidade retornaram à terra. Esse mito está associado à explicação do ciclo das estações, com o período de inverno simbolizando a separação de mãe e filha. Deméter é uma deusa maternal e protetora, ela é vista como uma figura compassiva e sábia, que cuida e nutre tanto a terra quanto a humanidade.

bottom of page